8 de junho de 2011

Até já

Vou só ali uns diazinhos à Sardenha e já volto.



[Quando regressar, não venho sozinha. Nem tão leve. Abençoados 30.]

The tree of life


Terrence, sweety, tu estás malick dos cornos? Mas o que é que te passou pela cabecinha para fazeres um filme destes?!? Ah, já sei. Decidiste brindar o júri de Cannes com uma obra-prima que não fossem capazes de criticar. Nem compreender... E vai daí que sim senhor, é um dos melhores filmes dos últimos tempos, que ninguém poderá deixar de ver ou ficar indiferente. Publicidade feita, distribuição assegurada, público aos magotes.

Como te achas intelectualmente superior, um guardião dos independent movies, único no seu género, decides fazer um filme imperceptível para o comum dos mortais. Assim ninguém te julga, com receio de ser apelidado de estúpido, por ser um filme de sua santidade, o famigerado Terrence Malick. "Ai, ele é um génio, fez um filme brutal, uma verdadeira obra-prima da meca do cinema. E a fotografia? Repararam bem naquelas imagens?"

É bem, é bem, estamos sempre a aprender. Só tenho mais uma coisinha para te dizer: give me back my money!

3 de junho de 2011

Este é o meu mês

Junho trouxe-me ao mundo, num dos dias mais quentes de sempre, há quase 30 anos. Eu própria quase não acredito mas a verdade é que vou fazer 30 anos. 30 anos.

Alguém me explica como é que ainda ontem tinha 19 e agora já vou a caminho dos 30?!? 

1 de junho de 2011

Everybody has a ghost

Um dia vou descobrir por que motivo é tão difícil ser por fora quem sou, quem quero e quem imagino ser por dentro. Em todos os aspectos.

Seguidores

moranguinhos

Este blog possui actualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo