11 de setembro de 2014

11 de Setembro, uma data que ficará para sempre nas nossas memórias

 
 
E por falar em atentados e terroristas: a minha sogra hoje faz anos.
 
[G., não contes à mamã, ok? Isto é só uma brincadeirinha...]

15 de julho de 2014

Roupa de bebé para fãs de sushi (e para aqueles que o não são...)

Eu sabia que isto ia acontecer. Estive meses sem comprar uma única peça de roupa (ou o que quer que fosse!) para o Baby S. Toda a gente me perguntava o que se passava comigo, se eu não estava entusiasmada com a gravidez, como é que era possível não começar a preparar as coisas para a chegada do meu primeiro filho, que não podia deixar tudo para a última da hora.... Enfim, uma pressão constante e a todo o momento!
 
Eu, descontraída como estou, ia sempre respondendo que tenho imenso tempo, ainda falta tanto, tudo se resolve e quando o bebé nascer há-de estar tudo preparado.
 
Não é que não tivesse vontade de preparar tudo para a chegada do meu primeiro filho. O que se passa é que agora sou uma pessoa muito mais ponderada e raras são as compras que faço por impulso. Em vez disso, optei por pesquisar, procurar, pedir opiniões e depois, só aí e uma vez esclarecida, comprar o que realmente faz falta para o Baby S.
 
Entretanto, pelo caminho e nas milhares de pesquisas que fiz, deparei-me com uma conta no instagram que me levou à marca de roupa para bebé mais gira de todos os tempos! Juro-vos: foi paixão à primeira vista! E fez-me sentir que a ponderação dos últimos meses valeu realmente a pena! Até me sinto orgulhosa de mim mesma. Baby S. poderá não ter um número infindável de toilettes a fazer pendant mas será certamente o baby mais cool do pedaço! 
 
E portanto, apresento-vos, a e-mio Gourmet Clothing for kids! Esta marca tem um conceito divinal. É como se fosse uma loja gourmet mas com roupa para bebé em vez de comida! As embalagens (cuidadosamente elaboradas e pensadas ao pormenor), a imitar caixas de sushi ou frascos de compota, contêm roupa verdadeiramente deliciosa para bebé!!! É que dá mesmo vontade de comê-los (salvo seja!). Vejam só se não tenho razão:


 
 


 
 




 
A marca é espanhola e a roupa é toda desenhada e fabricada no país de nuestros hermanos. O design é minimalista (tal e qual como eu gosto!) e despretensioso (não há cá bordados nem rococós) e com um twist of Japan! A roupa parece ser super confortável e é mesmo, mesmo linda e com acabamentos e materiais de qualidade. O preço não é convidativo mas vale bem a pena pela originalidade do conceito, pelo design e pela qualidade dos materiais utilizados. Só estou desejosa de ver o meu bebé dentro destas roupinhas!

Fica a dica para quem está à espera de bebé ou para quem, simplesmente, queira oferecer um presente original e diferente de tudo aquilo que estamos habituados a ver.

22 de maio de 2014

Em primeiro lugar, A novidade

 
 
Primeira (e única!) roupinha do Baby S.
 
 
Vou ser MÃE.
[E ainda nem acredito que estou a escrever estas linhas.]
 
Estar grávida é uma sensação absolutamente indescritível. Na realidade, é como se tivesse dois seres estranhos a habitar o meu corpo. Um é o bebé propriamente dito e outro é alguém que umas vezes sou eu e outras, bem, nem por isso. É tudo tão novo, tão diferente, tão estranho e maravilhoso que, confesso, tenho dias em que nem sequer me conheço... Ora estou de lágrima fácil no canto do olho e com um temperamento totalmente imprevisível, ora estou calma e serena como uma pena a flutuar num riacho....
 
É um turbilhão de emoções GIGANTE, em que a mais pequena coisa pode assumir dimensões catastróficas e despoletar um conflito armado iminente. Mas... é também uma fase maravilhosa, em que apesar de estar totalmente disforme e desfigurada (só a título de exemplo, os meus braços parecem as pernas das minhas amigas e as minhas pernas parecem os braços dum lutador de sumo), não consigo deixar de sorrir quando me vejo ao espelho todas as manhãs e de andar sempre de mão atrelada na barriga a fazer-lhe festinhas. É estranho, já que nunca estive tão gorda mas, ao mesmo tempo, nunca me senti tão leve!

Enfim, abençoado seja o meu marido que já interiorizou por completo o mantra para os próximos meses: "É só uma fase, ela não há-de ficar assim para sempre", "É só uma fase, ela não há-de ficar assim para sempre",  "É só uma fase, ela não há-de ficar assim para sempre"e me tem possibilitado uma vivência em comum relativamente normal.
 
Em resumo, estamos "grávidos" de 21 semanas, a mana mais velha está louca de contentamento e nós estamos todos muito felizes. E preocupados. Mas muito felizes. E também mega ansiosos. Mas felizes na mesma.

20 de março de 2014

On repeat


Simplesmente, não dá para parar de ouvir! Deixo também a sugestão: vejam o filme. Um drama familiar muito intenso, com actores fabulosos. Daqueles filmes que durante uns dias não nos saem da cabeça.




[e no regresso, o tão devido ponto da situação relativamente ao mês de Fevereiro. Correu mal. Correu mesmo muito mal. Mas em compensação, tenho uma novidade das boas!] Stay tuned!

1 de fevereiro de 2014

1.º desafio do ano - o prometido balanço

Pois bem, Janeiro foi o mês em que me desafiei. A ir mais longe, a acreditar em mim, a mudar muitas das coisas que queria mudar.
 
Janeiro, como antecipado, foi o mês do exercício físico, aquele em que me comprometi a mexer-me todos os dias, nem que fosse apenas para subir (ou descer) um lance de escadas. Acabou por ser muito mais do que isso e quanto mais exercício fazia, mais me entusiasmava.
 
Ao acordar, e para não haver desculpas, comecei (quase) sempre o dia com agachamentos. No mínimo, 50 e, quando me sentia inspirada, arriscava os 200, 220. Mesmo que não fizesse mais nada durante o dia, já ficava com aquela sensação de dever cumprido.
 
Depois, aproveitei muitas das minhas horas de almoço para fazer caminhadas. Calçava os ténis e lá ia eu por essa Lisboa fora!
 
Sempre que pude (ou que me lembrei), subi e desci as escadas do escritório (trabalho num 3.º andar) e as do Metro também.
 
Voltei a fazer yoga em casa (apenas umas saudações ao Sol logo pela manhã) e fiz uma aula alargada de 3 horas (que, confesso, me deixou quase uma semana sem me mexer...).
 
Em suma, Janeiro foi um mês bom. Foi um mês onde me testei e em que consegui provar a mim mesma que sou capaz. Que, com força de vontade, optimismo e boa-disposição são poucas as coisas que não conseguimos alcançar!.
 
Para Fevereiro, o próximo desafio. Inicialmente tinha pensado em ficar um mês inteiro sem comer carne mas, na realidade, desde o início do ano, apenas comi carne 2 ou 3 vezes, pelo que este hábito já está praticamente enraízado. Assim, decidi que em Fevereiro vou cortar com o açúcar (à excepção da fruta, dado que já não consigo passar sem ela!).
 
Isso significa deixar de lado algumas coisas de que gosto muito, como por exemplo as queijadinhas da Amélia, as barritas de sésamo do Celeiro, a granola e o chocolate, os chás da Pleno, os iogurtes, as gomas, os doces em festas de aniversário, as broas de espelta que tanto adoro! Enfim, Fevereiro vai ser um mês de limpeza do organismo. Se a isso se juntar a perda de uns quilinhos extra, confesso que não vou ficar chateada!
 
Prometo portar-me bem e, mais uma vez, fazer o devido balanço no final do mês.
 
2014 vai ser O ano!






6 de janeiro de 2014

Bem-vindo 2014 e um novo desafio

De volta ao activo, depois de uma pausa forçada, primeiro por motivos físicos (fiz um corte violento na mão direita com um copo estúpido de vidro fininho), o que me obrigou a reaprender a comer, lavar os dentes, vestir e demais coisas que tais, tudo com a mão esquerda. Depois, a pausa acabou por servir outros motivos: deu para organizar ideias, despedir-me do ano velho de forma consciente, descansar um pouquinho do mundo virtual e centrar-me em mim e nos meus.

Entrei no novo ano retemperada e em grande estilo. O final de 2013 trouxe-me uma casinha à beira-mar plantada e o primeiro dia de 2014 assinalou a tão desejada mudança. Sinceramente, não posso desejar mais nada para este ano. Tenho saúde, amigos, uma família maravilhosa e a casa dos meus sonhos. Há coisas que se podem sempre mudar mas, de um modo geral, sou feliz assim.







2014 vai ser um ano de evolução e de consolidação de uma aprendizagem constante. Vou continuar a apostar em mim, a todos os níveis. Vou estudar e aprender mais, vou alimentar-me bem e de forma saudável, vou ler muito, vou dedicar-me ao meu corpo e ao exercício físico. E foi mesmo por aqui que decidi começar. Todos os meses um desafio e Janeiro foi eleito o mês oficial do exercício físico! Assim, a minha principal aposta para este mês é apenas e tão só: mexer o meu corpo! Caminhadas, corridas, agachamentos, exercícios de braços, vale tudo! O importante é movimentar-me e não desanimar.

Fica lançado o desafio a quem me queira acompanhar: 30 dias de exercício físico, sem interrupções, sem desculpas esfarrapadas, sem desanimar!. Bastam 10 minutos por dia a caminhar ou 50 abdominais ou 30 agachamentos que sejam ou até subir e descer três vezes os lances de escadas do prédio onde vivem ou trabalham. Tudo conta e vale mais que estar parado! O importante é fazer acontecer! Conto convosco!

No final do mês, faço o devido balanço.

Fotos de Miss Strawberry

Seguidores

moranguinhos

Este blog possui actualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo