30 de dezembro de 2009

My love story

Começámos a namorar no início de 2006. Não durou muito. Não me apetece explicar porquê porque não quero falar sobre isso. Nunca nos afastámos verdadeiramente. Andámos dois anos inteiros na fase do now you see me, now you don't.

Era eu quem desaparecia semanas e meses seguidos, desligava completamente sem nunca o fazer na realidade e ele sempre me fez querer voltar sem ter a certeza de o querer mesmo. Estava numa fase em que aquilo que eu mais queria era um compromisso descomprometido... 

A dada altura, houve um episódio que o fez não me querer deixar voltar (e eu compreendo-o) e que a mim me fez ter a certeza de querer voltar de vez. E assim foi...

Recomeçámos a namorar em Setembro do ano passado e três meses depois pediu-me em casamento na nossa primeira viagem juntos...

O pedido foi lindo... no topo de uma montanha branca tingida pela neve em Baqueira Beret conquistou-me de vez com as palavras mais sinceras que ouvi até hoje... Desci a montanha a tremer (de frio e de emoção) e a cada queda (à razão de uma por cada três metros) aproveitava para ligar a alguém a comunicar que estava noiva! (eu, que sempre disse que nunca iria casar...).

Fez ontem precisamente um ano que tudo isto aconteceu... fez ontem precisamente um ano que, a nível sentimental, me tornei uma pessoa mais madura, segura, feliz e abençoada com um amor que eu julgava já não existir...

(já me esquecia: marcámos logo a data do casamento naquele mesmo dia, à noitinha. Casamos no "próximo" dia 2 de Setembro de 2011...)

Obrigada mas não me apetece...

... falar do meu Natal calminho e meio tristonho... É uma época que não aprecio especialmente e este ano não foi excepção [é que nem a ginja e o vinho tinto em demasia me alegraram...]

... falar de Paris. Fiquei desiludida e estava à espera de muito mais da cidade magnífica!

... fazer um balanço do ano de 2009. Eu, que ando sempre a tentar ponderar e organizar a minha vida, a fazer projectos e listas de coisas a fazer a breve, médio e longo prazo e coisas que tais, estou sem vontadinha nenhuma de dissecar este ano morno e meio pegajoso que se atrelou a mim e eu a ele e assim andámos os dois todos os seus santos trezentos e sessenta e cinco dias (ok, falta um dia e meio, eu sei)! [e esta será, provavelmente, a frase mais longa da história do meu blog!...]

Que 2010 venha bem rápido! O que me apetece mesmo é recomeçar e o primeiro dia do ano é sempre um bom dia para o fazer...

29 de dezembro de 2009

O meu primeiro desejo para 2010

Não me tem apetecido escrever. Não é bom sinal. Quando não escrevo não partilho, não desabafo. Guardo cá dentro coisas que deveriam ter sido expelidas na altura certa... Mastigo-as, lenta e penosamente. Umas vezes, acabam por sair (ainda que tarde demais...). Outras, ficam cá dentro, alojando-se nas entranhas e tomando como seus espaços que lhes não pertencem...


Mas eu sei que um dia isto vai mudar. Sei que um dia não vou guardar o que tenho para dizer. Sei que um dia vou deixar de engolir girinos de princípes encantados. E sei também que a sinceridade e o sentido de oportunidade vão andar de mãos dadas comigo.


E este é o meu primeiro desejo para 2010...

18 de dezembro de 2009

Abençoado voo TP 424...




... que me vais levar daqui para fora! A sério, estou mesmo a precisar. Obrigada.

É que se não fosses tu, teria de continuar a aturar toda a hipocrisia e cinismo instalados à minha volta [e devidamente intensificados nesta altura pré-natalícia].
Obrigada por me levares para fora, para um sítio onde [à partida] não conheço ninguém e onde terei uns dias [pelo menos, assim o espero!] bastante descansados... Agradeço-te também por teres pedido ao teu primo TP 445 para só me trazer de volta noo dia 23 bem à noitinha. Foi muito simpático da tua parte porque assim não terei de regressar ao escritório antes do Natal.

Era só isto. Agora podes ir aquecendo os motores. Vemo-nos amanhã às 6h30...

17 de dezembro de 2009

Para ti, meu querido chefe, aqui vai um recadinho muito especial...

... da próxima vez que pretenderes a minha presença numa reunião, tem a bondade de, pelo menos:

          a) não me avisares em cima da hora (tipo meia hora antes)
          b) me comunicar de antemão quem serão os intervenientes nessa mesma reunião
          c) indagar se eu tenho disponibilidade de agenda para comparecer na mesma
         d) facultar-me os elementos ou, se não for pedir muito, pôr-me a par dos assuntos a discutir nessa mesma reunião

.... só assim para evitar que eu vá vestida de forma demasiado simples, sem maquilhagem e sem estar minimamente preparada para uma reunião com o embaixador de Moçambique!

Ah! Já me esquecia: deixares-me pendurada a meio da reunião com o dito senhor, só porque tinhas um aviãozinho para apanhar, também não me caiu muito bem...

Estamos entendidos?

Coisas de que eu não gosto #3

Pessoas inconvenientes.

Daquelas que nos dizem: "Está mais gorda! O que é que tem andado a fazer?!? É que está muito mais gorda..."
"Jura? É que eu ainda não tinha dado por isso! Basicamente estou a tentar ir dos 50 aos 100 em 3.7 meses... Estou a sair-me bem, não acha?!?"

Sim, é um facto. Estou mais gorda. Aliás, estou muito mais gorda. Mas não preciso que passem a vida a dizer-mo. Até porque (pasmem-se!) eu já sei!...

15 de dezembro de 2009

É muita festa, meus amigos!



E o que faço eu com tanta festa e encontros pré-natalícios?!? Começo a ficar um bocadinho desesperada, confesso...

No fim-de-semana passado foi o encontro anual do escritório (sim, sábado e Domingo - ninguém merece, eu sei...)
Hoje, foi o almocinho típico de departamento [se bem que desta vez excluímos os espécimes masculinos, coitadinhos...]
Mai logo, jantar em casa da minha afilhada de casamento para confraternizar com baby Santi [lindo que só ele, morro de saudades por não o ver há séculos...]
Amanhã jantar com a minha amiga X, a mais especial de todas, a que me compreende melhor que ninguém e ao pé de quem eu consigo ser sempre... eu!
Quinta, almoço com as minhas amigas homónimas e jantar com outras duas amigas do escritório [para pôr a conversa em dia e partilhar inconfidências altamente picantes! can't wait!!!]
Sexta, bem, sexta vai ser dia de dondoquice plena [aulinha de pilates pela manhã, manicure e cabeleireiro ao almoço e todo um complicadíssimo processo de selecção e arrumação de roupa, calçado e afins para uma semaninha de férias em Paris...]

Não fosse eu gostar tanto de todos estes convívios, viagens e coisas que tais e era caso para pensar seriamente em hibernar e só regressar em Janeiro!

14 de dezembro de 2009

O poder da Imaginação...



Às vezes dou por mim a ter saudades de coisas que nunca vivi e a lembrar-me de pessoas que não conheci. A regressar de sítios distantes onde nunca antes estive, trazendo na memória as palavras doces e os sorrisos tristes das despedidas que não existiram...

Estranho, não é?

11 de dezembro de 2009



bom fim-de-semana!


Constatações de uma dona-de-casa



Descobri que se ligar o meu querido aspirador na tomada do corredor do quarto, consigo aspirar a casa toda sem ter de o ligar noutro sítio. Não é o máximo?

[e não, não é a casa que é pequena. O fio do aspirador é que é avantajado, ok?]

10 de dezembro de 2009

Anúncios que mexem comigo*


Este e este. Juro que quando os vejo fico tentada a adquirir um smartzinho para ir fazer as compras ao Lidl. A sério.



[*ou como sem uma única palavra se consegue dizer tanto...]

9 de dezembro de 2009

Obcecada (sim, é essa a palavra)...

... e não é que os meninos mais lindos do meu coração vão regressar a Portugal (já no próximo ano!)?. Can't wait...

Persegue um sonho...




“Persegue um sonho, mas não o deixes viver sozinho!

Deixa-te levar pelas vontades, mas não enlouqueças por elas!
Acelera os teus pensamentos, mas não permitas que eles te consumam!
Procura os teus caminhos, mas não magoes ninguém nessa procura.

Arrepende-te, volta atrás, pede perdão!

Não te acostumes com o que não te faz feliz,
Revolta-te quando julgares necessário.
Alaga o teu coração de esperanças, mas não deixes que ele se afogue nelas.

Se achares que precisas voltar, volta!

Se perceberes que precisas seguir, segue!
Se estiver tudo errado, começa de novo.
Se estiver tudo certo, continua.
Se sentires saudades, mata-as.
Se perderes um amor, não te percas!
Se o achares, segura-o!”


Fernando Pessoa

7 de dezembro de 2009

4 anos de pura sabedoria...

Eu: Vá lá, por que estás assim? O que se passa? Foi alguma coisa que eu disse? Estás chateado comigo?

(repetido à exaustão, de tal forma que ele já revirava os olhos)

Ele: Eu não estou chateado, estou triste...

Ela: xxxx, quando o Papá está triste, tens de o deixar sossegado e em paz. Acalma-te.... Olha, por que não vais dormir uma sesta?


[e eu fiquei na merda...]

4 de dezembro de 2009

3 de dezembro de 2009

O Scrooge que há em mim

Fui ver este filme. Confesso que não gostei por aí além...Prefiro mil vezes a interpretação que eu e os meus colegas de turma fizemos [há uns bons aninhos] para uma peça de teatro da escola [ou da catequese, já não me lembro bem...]. Anyway, apesar de não ter ficado deslumbrada com esta versão, confesso que adoro a estória por detrás da fantasia a 3D, o conto de natal por detrás de todo o cenário abonecado e um tanto ou quanto desajustado. E confesso que ontem, enquanto via o filme [praticamente abandonada numa sala de cinema gigantesca], o espírito de natal entranhou-se em mim e fez-me pensar e reflectir em muita coisa. E, não satisfeito, ainda me colocou a seguinte questão:


"Há ou não um bocadinho de Scrooge em ti, Miss Strawberry?"



Há, definitivamente sim. A minha resposta a esta questão só poderia ser afirmativa. E não é pelo facto de ser uma pessoa forreta e completamente devota ao dinheiro, sisuda e sempre mal-disposta ou por ignorar ou desprezar completamente aqueles que me rodeiam... mas sim por não viver determinadas coisas com a devida intensidade... por fazer o check-in no meu dia-a-dia sem cuidar de saber para onde vou. Sem parar, por vezes, para pensar onde quero ir e onde determinadas atitudes, inevitavelmente, me levarão...Sem delinear o percurso, traçando metas e objectivos... Por estar, tantas e tantas vezes, apenas fisicamente quando deveria estar emocionalmente...


E, por isso, neste natal [e sempre] quero aproveitar ao máximo a viagem, com tudo a que tenho direito. E quero proporcionar aos que nela embarcaram comigo tudo aquilo que merecem e que genuinamente lhes é devido. 


E, por isso, neste natal [e sempre] eu quero, simplesmente, ser uma pessoa melhor... E poder um dia olhar para trás, ao fazer a retrospectiva de toda uma vida, e sentir-me bem comigo mesma [e saber que não podia ter dado mais de mim...]

2 de dezembro de 2009

dias perfeitos



Eu, ele, o sofá, duas mantinhas, a lareira acesa, chá de jasmim e os filmes que passaram na televisão. A combinação perfeita para um feriado perfeito...

Seguidores

moranguinhos

Este blog possui actualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo