5 de março de 2012

Adoro...



... a sensação de escrever num caderno novo.

I've got a confession to make

Quando era teenager, tinha uma paixão assolapada pelo Raúl, um dos grandes ícones do Real Madrid (por alguma coisa era - e julgo que ainda é - carinhosamente tratado pelos adeptos como Señor Raúl Madrid). Acompanhava todos os jogos da liga espanhola, registava todos os seus feitos, golos marcados, passes, assistências, enfim, eu respirava Raúl de manhã à noite. Admirava o seu carácter, atitude em campo e espírito de equipa. Era um jogador humilde mas um portento dentro das quatro linhas.

Vê-lo a ostentar a camisola do Real Madrid era qualquer coisa de indescritível!


Cá beijinho coisa mai linda!


Just for the record, Raúl Gonzalez Blanco foi o jogador mais jovem a ser utilizado pelo Real Madrid em competições profissionais (tinha apenas 17 anos). Foi também o primeiro jogador a marcar cinquenta golos na Liga dos Campeões e foi também o primeiro jogador a marcar em duas finais da Liga dos Campeões.
Mais curioso ainda (e isto é bem revelador da sua atitude em campo), nunca me lembro de Raúl ter recebido um cartão vermelho. Confesso que agora apenas tenho acompanhado de longe a sua carreira no Schalke 04 mas julgo que esta afirmação ainda hoje se mantém verdadeira. 

Não é de estranhar, portanto, que eu comprasse tudo o que eram revistas e jornais espanhóis (que ainda hoje guardo)...
 
Lembro-me também de ter ficado tristíssima em dois momentos bastante significativos da vida deste meu ídolo: o casamento com a lindíssima Mamen Sanz (estúpida!) e a saída do Real Madrid. Fiquei devastada e juro que estas duas notícias me fizeram andar com um semblante triste e carregado durante vários dias.

Em compensação, também me lembro de dois momentos de enorme alegria: a camisola com o n.º 7 estampado nas costas que me ofereceram num Natal e o poster em tamanho quase real que ainda hoje veste uma das paredes do meu antigo quarto.

É certo que hoje já não sou "fanática" mas é por tudo isto que não consigo deixar de o reconhecer como um dos melhores jogadores de sempre. Para mim, há-de ser sempre o puto mais giro do Real Madrid que joga bem que se farta!

[Um dia destes falo-vos da minha também grande pancada com esse grande toureiro de seu nome Mário Miguel (um açoriano lindo de morrer)].

3 de março de 2012

Animals united





Bem sei que é um filme para crianças mas também vos garanto que, por vezes, é preciso alimentar a criança que há em nós.
Have fun!

Seguidores

moranguinhos

Este blog possui actualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo