10 de janeiro de 2011

Odeio quando sou apenas metade de mim

... mas é isso que tenho sido nos últimos tempos. Metade de mim. Em tudo.

Tenho sido metade de mim em tudo. Eu, que me dava em todas as coisas em muito mais do que era, agora vejo-me reduzida a apenas metade daquilo que sou [ou costumava ser, já não sei...]. E não há sensação pior que essa. 

Está na altura de partir em busca da metade que, inadvertidamente, sem me aperceber, deixei para trás. Volto quando a [me] encontrar.

4 comentários:

Palavra Já Perdida disse...

Espero que essa buscar seja eficaz, demore quanto tempo demorar.
Força **

Nokas disse...

Espero que a encontres rápido.

Cat disse...

Que tudo corra bem, miss S
beijinhos

Mãe Inês disse...

Volta depressa...
Um grande beijo.

Seguidores

moranguinhos

Este blog possui actualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo