21 de fevereiro de 2011

Noiva em fúria (atenção, não em fuga...)

Estou furibunda com as lojas de noiva que existem por esta Avenida da Liberdade fora. Eu, na minha santa ignorância e ingenuidade, sempre achei que uma noiva seria tratada como uma princesinha numa loja destas. E que seria apaparicada por toda a gente, o alvo de todas as atenções,  que o atendimento seria feito da forma mais atenciosa e preocupada humanamente possíveis e que nem sequer os mais pequeninos detalhes seriam descurados.

Parece que, afinal, estava redondamente enganada e não foi nada disto que aconteceu! E aqui a estúpida, em vez de dar meia volta e sair porta fora [esperando primeiro que lha destrancassem com toda a gentileza, claro!], acedeu a experimentar uns quantos vestidos num cubículo ínfimo, com umas luzes que mais pareciam uns holofotes da construção civil a incidir mesmo no centro desta cabecinha angustiada. Pior, nem sequer pude sair do provador para ver como me ficava a quase dezena de vestidos que experimentei! Regras da casa, informou-me a energúmena que me atendeu. Enfim, uma frustração. Saí de lá completamente desencantada e não houve um único vestido com que me sentisse "noiva".

Umas lojas mais abaixo, nova marcação agendada para as cinco. A noiva antes de mim estava atrasada e fui vendo o catálogo em busca do vestido perfeito. "Esse não temos", "esse também não", "esse foi descontinuado", "esse está emprestado a uma outra loja", .... Lá consegui seleccionar alguns, de entre o terço que ainda existia da colecção DESTE ANO e, feita a selecção, informam-me que tenho apenas uma (uma?!?!) hora para experimentar os vestidos. Uma hora? Mas isto cabe na cabeça de alguém? Se há coisa que eu preciso é de NÃO me sentir pressionada a experimentar o vestido que me vai levar ao altar...

Quer dizer, uma pessoa passa anos a escolher o marido ideal. Experimenta, experimenta, troca, deita fora, prova (e põe à prova, claro!), volta a experimentar  até finalmente se decidir e depois QUEREM QUE ESCOLHA O VESTIDO NUMA HORA? Está tudo doido, só pode!

5 comentários:

Palavra Já Perdida disse...

Ui .. agora até fiquei estúpida ...
Até parece que não precisam das noivas... vão vender os vestidos não sei como...
Paciência e vais conseguir !!!

Catarina A disse...

Tive o mesmo problema quando fui com a minha irmã ver vestidos para ela, felizmente que não são todas assim e há lojas óptimas!

Nokas disse...

Isso não é normal...

Mãe Inês disse...

Ai coitada de ti!!!!!!!
Mas que horror!!! Eu não passei por nada disse e se tivesse passado ficaria tal como tu. Mas isso não cabe na cabeça de ninguém e certamente essas lojas, precárias em atenção e qualidade, serão (pela zona) das mais caras. Inadmissivel.
Tu aguenta-te! (Dá cabo delas ;-))

Miss Strawberry disse...

Palavra, eu também não queria acreditar no que me estava a acontecer. À minha conta não vendem nenhum vestido. Mesmo!

Catarina A., e é uma pena que assim seja, não é? Mas, felizmente, como dizes há lojas óptimas e é uma dessas que vai merecer a minha escolha.

Nokas, eu também não acho nada normal. Vou tentar esquecer o que aconteceu.

Mãe Inês, tens toda a razão. As lojas são caras e das mais procuradas. Por fora, um sonho. Por dentro, uma caca. Vou dar cabo delas sim. Vou ignorar que existem!
Bjs enormes

Seguidores

moranguinhos

Este blog possui actualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo