19 de outubro de 2009

Ponto de situação*




Estive o dia inteiro a pensar nisto. A questionar-me por que existes. A tentar descobrir a razão pela qual te dei vida.

E às vezes esqueço-me, confesso. Iludo-me e encho-me de vaidade, visitando-te vezes sem conta, quase compulsivamente, à procura de quem andou à espreita ou por cá deixou uma mensagem... mas depressa desço à terra e realizo que existes para mim, como um complemento... porque me fazes bem e porque me fazes falta... porque são inúmeras as vezes em que me fazes levitar e sentir assim soltinha, soltinha...

Porque preciso de ti para expressar o que sinto cá dentro e que, de outra forma, permaneceria guardado como até então... para revelar segredos, para partilhar crises existenciais e angústias, para soltar desabafos e palavras desconexas, para ser eu como só eu sou...

E sei que já não vivo sem ti. Nem sem os teus pares, que religiosamente visito todos os dias. Porque esses também já fazem parte de mim. E, porque no meu imaginário, conheço bem as pessoas por detrás dos posts neles publicados. E delas também sinto a falta quando não os visito tão regularmente quanto queria... 

E é por tudo isto que existes. E também por me camuflares em ti e por não revelares ao mundo a minha identidade... porque, afinal de contas, tu e eu só na minha clandestinidade perduraremos...

*ou a razão da tua existência

3 comentários:

Mãe Inês disse...

Gostei imenso deste Post.
Não ando com tempo para nada, não consigo actualizar o meu Blog, não consigo ler aqueles que adoro, mal consigo responder a mensagens e, menos ainda, postar mensagens para os outros. Ando cheia de trabalho. Mas, ao ler este post, não consegui evitar comentar. Um testemunho de uma maravilhosa espontaneidade e sinceridade. Gostei muito.

Beijinhos
Inês

Miss Strawberry disse...

Obrigada, Mãe Inês ;)

Bjs

Dry-Martini disse...

Obrigado pela existência! Mesmo que clandestina .)

XinXin

Seguidores

moranguinhos

Este blog possui actualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo